Notícias » Ciência e Saúde

 

Últimas notícias

  • Cubanas pedem ajuda à OAB para conseguir refúgio no Brasil

    Continuar lendo
  • Motorista embriagado é preso após atropelar carrinho com bebê de 4 meses em Araraquara

    Continuar lendo
  • Briga em Araraquara termina com cinco pessoas feridas por arma de pressão

    Continuar lendo
  • Casal fica ferido após colisão entre carros em Bueno de Andrada

    Continuar lendo
  • Colisão frontal deixa quatro feridos em Tupã

    Continuar lendo
  • Trabalhadores chineses ganham US$ 0,01 por cada boneca da Disney produzida por eles

    Continuar lendo
  • Não sei dizer porque entrei lá, acho que foi Deus, diz adolescente que resgatou cão em tubulação de esgoto

    Continuar lendo
  • Polícia apreende meia tonelada de pasta base de cocaína escondida em compartimento de caminhão na Marechal Rondon

    Continuar lendo
  • Homens armados fazem arrastão em bairro rural de Ibitinga e rendem 13 pessoas

    Continuar lendo
  • Polícia Civil investiga estupro em escola de Ribeirão Preto

    Continuar lendo

Primeiro transplante duplo de pulmão no interior é feito em garoto de Matão

Matheus Godói, de 17 anos, está se recuperando da cirurgia e espera retornar para casa em breve

pulmao

Uma vida nova. Foi esse o presente que o jovem Matheus Henrique Godói, de 17 anos, ganhou em 2018. Ele se tornou o primeiro paciente do interior paulista a receber um transplante duplo de pulmão, num procedimento complexo e delicado. Agora, ele se recupera no hospital para voltar para a casa, em Matão.

O transplante aconteceu no Hospital de Base de São José do Rio Preto, numa cirurgia que durou 12 horas.

"É bem delicado o processo. Você vê o pulmão que acabou de implantar funcionar para depois colocar o outro. É bem complexo. A gente considera os transplantes visceral e o de pulmão os mais complexos", explicou o cirurgião torácico Henrique Nietmann, que participou do procedimento.

A fila de espera 
O adolescente estava na fila há um ano e meio por causa de uma fibrose cística recebeu os órgãos de um doador do Rio de Janeiro. A doença foi diagnosticada quando Matheus tinha apenas quatro anos.

Quinze dias antes da cirurgia, ele chegou a ter esperanças em fazer o transplante, mas uma complicação adiou o procedimento.

"Houve um problema porque como o doador foi atropelado, ele só tinha um pulmão porque o outro estava comprometido", explicou o pai de Matheus, Láudio Luis Calera.

Na segunda vez, os órgãos foram compatíveis e a cirurgia ocorreu com sucesso.

Presente 
Matheus continua internado no hospital em companhia da mãe e em recuperação. O restante da família prepara a casa, que fica no Bairro Alto, em Matão, para a volta do jovem.

"A gente teve que pintar o quarto, nós vamos pintar as ferragens e limpar o ventilador porque ele não pode com pó", contou uma das irmãs Luiza Rigueira Calera.

O pai e as irmãs também estão preparando a festa de aniversário de 18 anos de Matheus, que será comemorado no mês que vem. (CidadeOn)

© ....:: RÁDIO FM 104 ITÁPOLIS ::.... É só sucesso!!!
BRLOGIC