Notícias » Notícias Região

 

Últimas notícias

  • Câmara de Itápolis abre CPI para averiguar possível quebra de decoro do vereador Marcelo Martins

    Continuar lendo
  • Cobra de quase cinco metros é achada morta na prainha de Borborema

    Continuar lendo
  • Frentista é morto durante assalto em Ribeirão Preto

    Continuar lendo
  • Cientista de Franca que superou infância pobre e preconceito terá história contada nos cinemas

    Continuar lendo
  • Corinthians iguala o Santos e se torna o maior campeão paulista do século

    Continuar lendo
  • Homem é atingido por tiro durante comemoração de título do Corinthians em Bariri

    Continuar lendo
  • Jovem morre após atropelar égua em rodovia de Borborema

    Continuar lendo
  • Acidente faz duas vítimas fatais em Itápolis

    Continuar lendo
  • Funcionários da JBS ficam feridos em acidente com ácido na fábrica de Lins

    Continuar lendo
  • Bauru registra mais de 12 mil casos de dengue e lidera ranking nacional, aponta Ministério da Saúde

    Continuar lendo

Operação do Gaeco apura fraudes em licitações em cidades do interior de SP

licitacao

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP), deflagrou na manhã desta quarta-feira (10) uma operação para combater fraudes em licitações no setor público em quatro cidades do interior paulista.

Desde o início da manhã, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Câmaras de Vereadores e prefeituras das cidades de Ourinhos, Chavantes, Pratânia e Timburi .

O principal objetivo da operação, segundo os promotores, foi identificar fraudes em procedimentos de licitações com possível participação de agentes públicos para privilegiar empresas.

De acordo com o Gaeco, o que teria levantado a suspeita é o revezamento de empresas em processos licitatórios. As contratações irregulares estão sendo investigadas nestes quatro municípios.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar (PM) que auxiliou no cumprimento dos mandados nos órgãos públicos.

Apenas na Câmara de Pratânia foram apreendidos documentos de uma licitação ocorrida em 2017. Já em Ourinhos e Chavantes, o Gaeco não teria encontrado documentos das empresas investigadas nesta operação.

Em nota, a Prefeitura de Ourinhos disse que nenhum documento ou computador foi apreendido, pois nunca teve contratos com as empresas e pessoas que estão sendo investigadas pelo Gaeco.(G1)

© ....:: RÁDIO FM 104 ITÁPOLIS ::.... É só sucesso!!!
BRLOGIC