Notícias » Brasil

 

Últimas notícias

  • Acidente entre carro, caminhão e caminhonete deixa um morto e feridos em Promissão

    Continuar lendo
  • Sargento da PM morre em acidente de carro em Ibitinga

    Continuar lendo
  • Continua internado na UTI Rogério Santos, um dos esfaqueados em Tapinas

    Continuar lendo
  • Emissão de gases de efeito estufa na atmosfera atingiu novo recorde histórico em 2018, diz estudo

    Continuar lendo
  • Serra catarinense registra mínima de -9°C e geada nesta quarta-feira

    Continuar lendo
  • Saúde confirma 2º caso de sarampo e inicia vacinação 'dose zero' em Ribeirão Preto

    Continuar lendo
  • Polícia tenta chegar a quadrilha de roubo de carros em Sertãozinho com imagem de Nossa Senhora

    Continuar lendo
  • Em parceria com USP e HC, startup testa nanotecnologia para eliminar remédios em cápsulas

    Continuar lendo
  • Jovem passa em medicina na USP após ficar seis meses estudando em banheiro

    Continuar lendo
  • Polícia apreende veículo com mais de 600 tabletes de maconha em Bauru

    Continuar lendo

Governo publica novo decreto sobre armas; civis não podem adquirir fuzis

armas

O governo federal publicou hoje (22) novo decreto que altera regras do Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2019, que trata da aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo no país. Em nota, o Palácio do Planalto informou que as mudanças foram determinadas pelo presidente Jair Bolsonaro “a partir dos questionamentos feitos perante o Poder Judiciário, no âmbito do Poder Legislativo e pela sociedade em geral”.

O novo decreto (nº 9.797, de 21 de maio 2019) está publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (22).

Entre as alterações está o veto ao porte de armas de fuzis, carabinas ou espingardas para cidadãos comuns. Além de mudanças relacionadas ao porte de arma para o cidadão, há outras relacionadas à forças de segurança; aos colecionadores, caçadores e atiradores; ao procedimento para concessão do porte; e sobre as regras para transporte de armas em voos, que voltam a ser atribuição da Agência Nacional de Aviação Civil.

Também foram publicadas hoje retificações no decreto original que, segundo a Presidência, corrige erros meramente formais no texto original, como numeração duplicada de dispositivos, erros de pontuação, entre outros. (Agência Brasil)

© ....:: RÁDIO FM 104 ITÁPOLIS ::.... É só sucesso!!!
BRLOGIC