Fadinha do piseiro é a maior aposta da música brasileira para 2022
12/01/2022 11:45 em Música

Ela tem 14 anos recém-completados. Carrega com orgulho o apelido de fadinha do piseiro. Brisa Star teve duas músicas entre as mais tocadas do Brasil em 2021, inspiradas em hits de Miley Cyrus e Camila Cabello.

Agora, a cantora mineira prepara feats com Dennis DJ, João Gomes e Zé Felipe para os próximos meses. A mãe da Brisa era professora, mas hoje Suelita é a assessora da filha. O pai Lázaro Júnior é líder do Kassanikeo, trio de forró eletrônico na ativa desde 2002.

Ele segue com a banda, mas na maior parte do tempo produz e compõe todas as músicas da filha, sempre com o nome artístico Juninho Pirado. Brisa começou a cantar com oito anos.

"Eu andava cantando para todo canto", lembra Brisa ao g1 . "E aí minha mãe reparou que eu cantava e falou com o meu pai. Aí, eles me chamaram e falaram assim: 'Brisa, canta essa música aqui pra mim'. Colocaram o playback e eu cantei bonitinha e eles gravaram escondido."

Brisa não curtia ser gravada. "Tinha muita vergonha. Aí, eles filmavam, mandavam no grupo da família. E aí teve uma vez que o povo gostou muito e decidiu gravar uma música certinha. Fui cantar e fiquei paradinha, porque eu sou muito tímida."

Essa "música certinha", a primeira gravação oficial da Brisa, foi “Dançando”, de 2018, quando ela tinha 11 anos. "Dançando" é muito parecida com "Ginza", uma música do J. Balvin com Anitta, de 2016. Os compositores da original não levaram crédito. Oficialmente, o único autor é Juninho Pirado.

Brisa lançou extraoficialmente no YouTube outras covers. O repertório já teve “Dance Monkey”, da Tones and I; e “Salva-me”, do RBD. No fim de 2021, gravou “Como eu quero”, uma versão piseiro romântica de Kid Abelha.

Brisa Rocha Ladislau Da Conceição nasceu em Ibiaí, no Norte de Minas Gerais. É uma cidadezinha de 8 mil habitantes,175 quilômetros distante de Montes Claros, a maior cidade na região.

Foi em um shopping de lá que ela teve que ir, aos sete anos, para ver o show da cantora e atriz preferida: Larissa Manoela. "Eu sempre falei que queria ser ela...Tem um filme que eu amo que que é 'Modo avião'. Você já ouviu falar? Já assisti 10 vezes."

Se jogou no passinho

Brisa foi melhorando feat a feat, às vezes com a voz mais processada (ou autotunada), e outras com a voz mais natural. O primeiro sucesso veio em agosto de 2020. "Se joga no passinho" foi gravada com o cantor mineiro Thiago Jhonathan e tem mais de 170 milhões visualizações no YouTube.

É mais um caso de música que impulsionada pelas dancinhas do TikTok, uma história cada vez mais comum:

"A gente descobriu que estava estourando no TikTok. Meu pai estava mexendo no TikTok e apareceu um vídeo com 'Se joga no passinho'. Aí ele entrou no áudio e tinha mil vídeos. E aí ele já ficou empolgado: 'Brisa do céu, tá estourando'. No outro dia, já tinha aumentado muito mais. E aí depois foi só aumentando, aumentando, aumentando."

Depois do TikTok, “Se joga no passinho” foi migrando para outros lugares: além do YouTube, ela estourou no streaming em junho de 2021. No Spotify, Brisa tem média de quase 5 milhões de ouvintes mensais. Para se ter uma ideia, Pabllo Vittar tem 4 milhões.

Pouco depois desse estouro, no começo de outubro de 2021, Brisa se mudou para Fortaleza. Ela e o pai assinaram contrato com a Vybee, a produtora que cuida das carreiras de Xand Avião e Zé Vaqueiro.

"Eu estou amando Fortaleza. A primeira vez que eu vim para cá foi para gravar o videoclipe da música 'Cena de amor' e aí eu já falei: 'Mãe, pai, eu quero vir morar aqui' e agora a gente está morando aqui. Coisa de Deus."

“Cena de amor” foi o segundo grande sucesso da Brisa Star, já no segundo semestre de 2021, cantando com o Zé Vaqueiro, de quem ela se diz "muito, muito, muito fã".

"Na hora que eu vi o Zé Vaqueiro, eu tentei ficar mexendo no meu celular na hora que eu vi que ele estava vindo... eu assustei. Eu tremi demais. Na hora, eu não sei o que acontece. Na hora de cantar, eu concentro e falo 'não posso!' e depois eu nem me lembro o que aconteceu direito."

"Se Joga no Passinho" foi gravada por Brisa e o trio Kassanikeo, mas Juninho botou na cabeça que precisava de um feat mais forte. O pai de Brisa já tinha escrito oito músicas para Thiago Jonathan, cantor de forró muito forte na Bahia e no Norte mineiro.

"Ele ia gravar 28 videoclipes, e disse que ele me dava um... Minhas condições eram poucas e ele me dava um videoclipe, para eu ir para Goiânia", recorda Juninho.

Pai filha rumaram para Goiânia. "Eu não tinha dinheiro para pegar o ônibus, porque estava na pandemia. Eu sempre fazia show regional e tal, mas estava sem show. Eu fiquei sem graça de falar 'TJ, não vou porque não tenho dinheiro'. Nisso, um amigo meu me emprestou R$ 800. Nós fomos de ônibus. Pensa num sofrimento."

O figurino foi emprestado de uma loja. "A roupa era maior do que ela. Ela gravou 'Se joga no passinho', segurava o sutiãzinho dela, segurou com o braço porque o sutiã dela tinha quebrado... você vê que ela fica parada o tempo todinho. Ela bem tímida..."

Juninho só notou o perrengue da filha depois da gravação. Ele tentou pedir que o clipe fosse gravado de novo, mas recebeu um "não". "Gravou ela uma vez e falou 'tá bom, tá bom'. E eu fiquei com o coração partido."

Ao receber o clipe, mais uma surpresinha. "Sabe como salvou o nome de Brisa na edição do videoclipe? 'Menina doida!' O cara que estava na edição salvou 'Menina doida'. Desse jeito. Quando o TJ mandou para mim, ele não percebeu... Então, foi uma história de superação gigantesca dela."

Depois de toda essa treta, rolaria mais uma confusão entre TJ e Juninho. Os dois combinaram que o dueto se repetiria em “Cena de amor”, mas chegou uma mensagem no celular do Juninho. Era o DJ Ivis e ele queria gravar com Brisa.

Bem antes da ida de Brisa para o estúdio, foram divulgados os vídeos em que o DJ Ivis agride a ex-mulher, Pamella Holanda. Ele ficou três meses preso. Brisa gravou uma versão sozinha de “Cena de Amor”, mas daí apareceu um áudio de zap no celular de Juninho. "Tinha dois dias que o Zé Vaqueiro tinha me mandado."

G1

COMENTÁRIOS